24 de julho de 2017

4 manias loucas que todo vegetariano têm


Você disse alface? KERO!



1- Gastar horas lendo rótulos nos mercados
Vou deixar essa questão no ar: Os vegetarianos gastam mais tempo no mercado comprando ou lendo os ingredientes das embalagens? Ser vegetariano é se preocupar com o que come, portanto temos a necessidade de saber TUDO que tem naquele produto. Ler rótulo já virou um hobbie meu. 

3-  Virar MasterVeg!

Master Veg é a versão vegana do Master Chef e o que a maioria dos vegetarianos são (perdão pelo trocadilho!!!).

Os vegetarianos geralmente cozinham super bem, talvez pelo prazer de transforma coisas simples (legumes, verduras, sementes, raízes, grãos) em coisas fabulosas, ou pela necessidade, porque as vezes é difícil achar comida pronta sem nada de origem animal. Mas a verdade é que os vegetarianos são bem criativos na cozinha. Nosso prato as vezes são tão gostosos, coloridos e mágicos que não sei se fazemos comida ou arco-iris. 



3- Busca sabor e textura de carne em algo que não é carne

Nem todos vegetarianos são assim, mas uma boa parte buscam por isso. Pode até parecer hipocrisia, mas pelo menos eu não parei de comer carne porque eu não gostava do gosto. Eu parei de comer carne porque teve um momento da minha vida que eu notei que me alimentar de animais mortos podia agradar meu paladar mas me deixava muito mal, não considerava certo. Por isso eu ainda como coxinhas, risoles, hamburguers, nuggets e tão gostoso como os com carne, porém sem mortes, sem sofrimentos! Entre agradar meu estômago ou o coração eu prefiro a segunda opção. 

4- Ver os animais como amigos e não como comida
Tem gente que acha que as vacas, os porcos, peixes, galinhas e alguns outros animais "foram criados pra serem comidos". Essa ideia é um absurdo na cabeça dos vegetarianos, incluindo eu. Por mais que eu não seja apaixonada por vacas e porquinhos não faz sentido algum pra mim vê-los como comida.

Esse post é mais um do #4AC (quatro alguma coisa), leia também os outros 
  ♥ 4 coisas bizarras que escuto quando digo que curso Jornalismo  
♥  4 Vantagens que as mulheres NÃO querem.

1 de fevereiro de 2017

Por que tenho vontade de agredir as fofuras?


Como você reage vendo essas três fotos acima (ou qualquer fofura no geral)? Talvez você tenha soltado um "ooooooown", esteja vomitando arco-iris, ou algo do tipo. Já eu costumo agir de uma forma um pouco diferenre... Quem me conhece um pouco sabe que eu amo crianças, filhotinhos e os acho as coisas mais fofas desse mundo. E quem me conhece muito bem sabe que quando deparo com alguma dessas fofuras na minha frente eu normalmente fico assim...
" Quero chutar" 
"É tão fofo que da vontade de esmagá-lo"
"Que vontade da um soco na cara dessa coisa fofínea"

(E só pra esclarecer: apesar de querer loucamente, eu nunca agredi um bebê ou filhotinho, e nem me é agradável imaginar eles passando por qualquer situação que os machuquem.).

Mas por quê eu tenho essas vontades estranhas? 
Eu não sou louca e exitem explicações cientificas pra explicar esse meu comportamento agressivo. Quando vemos uma coisa que julgamos fofa, o cérebro tenta balancear o excesso de pensamentos de ternura com uma sutil agressividade, (que no meu caso não é nada sutil). Esse processo é conhecido Cute Agression ("agressão fofa" em português). Segundo pesquisadoras da Universidade Yale, essa reação é muito importante para balancear as nossas emoções. SÉRIO! Clique aqui para ver que eu não estou louca e que essa matéria realmente existe.
Só pra você ter ideia, o processo do Cute Agression é o mesmo que nos faz rir de raiva ou chorar de alegria

 O QUE AS PESSOAS ACHAM O QUE EU QUERO FAZER:

O QUE EU REALMENTE QUERO


Deixe um comentário se você também sente uma vontade de agredir os seres fofos, ou se você conhece alguma pessoa que é assim. Tenho certeza que não sou a unica. 

2 de agosto de 2016

Por que eu ainda aliso meu cabelo?


Alisar ou assumir o cabelo natural? Essa decisão vai muito além do que a sua simples estética. Por trás da sua decisão está envolvido quebras de padrões de beleza, amor próprio, liberdade, aceitação, a nossa saúde e sobretudo tem a ver com o direito à escolha. 


Quando eu era criança eu não tive acesso a essa liberdade de escolha. Era assim: chegava uma certa fase da vida que a gente tinha que alisar o cabelo ou tinha que alisar. Caso contrário nosso cabelo era o feio,  mal tratado, o duro ou coisa pior. Andar com cabelo natural era sinônimo de não ter dinheiro para alisar. TEM IDÉIA DO ABSURDO? 


Conclusão: me submeti às químicas, eu não soube cuidar do meu cabelo quimicamente tratado (nem minha mãe), eu era totalmente insatisfeita com o resultado do meu cabelo alisado e ainda mais com o meu cabelo ao natural. Só conseguia me sentir de bem com espelho no exato dia que tinha ido no salão e apenas nesse dia. 

foto: João Barroso
Mas aconteceram 3 coisas incríveis que fazem pensar diferentes. 


1- Descobri a força do empoderamento através do cabelo:
Ter cabelo crespo natural numa sociedade que por muito predominou a ditadura do liso é uma revolução sim. Mulheres que assumem seus cabelos são empoderadas, mas não pense que o empoderamento vem da textura do cabelo, mas sim do poder de escolher ser linda do jeito que quiser ( sendo crespa ou não). 

2-  Tive exemplos de beleza com cabelos crespos/afros: 
Quem para de alisar o cabelo e assume o natural interfere não só na própria vida, quanto nas de todas as pessoas que tem o cabelo crespo. Toda vez que eu vejo alguma mulher negra, com cabelo afro, tranças eu penso "eu posso ficar linda assim também ao natural". E se a partir daí eu escolher mesmo assim alisar o cabelo é de fato uma escolha e não uma imposição social. 

3- Aprendi a me cuidar:
Foram anos (sim!) brigando com meu próprio cabelo, puxa daqui, alisa dali, chapinha secadora, henê, guanidina e resultados ruins. Mas hoje eu aprendi cuidar do meu cabelo de uma forma que ele é alisado, saudável e me agrada. Dá mesma forma que intenet serve para empoderar mulheres que assumem o natural, ela está aí para ajudar quem prefere usar as químicas. (Inclusive vou fazer post com dicas que dão certo para cabelos com química).

E agora. finlamente,  voltemos a pergunta que mais me foi feita nos últimos tempos:


"Ah, tá!  Mas por quê você não para de alisar o cabelo Ana?"

Só porque eu apenas não quero. Como eu disse acima, estou me dando bem (pela primeira vez na vida) com meu cabelo. Os momentos de chapinha, escova, hidratação não são mais momentos ruins, são momentos de cuidado próprio e muito amor. E além do mais, se ignorarmos a influência social do cabelo natural, dá muito trabalho, gasta muito dinheiro da mesma forma que o cabelo alisado. Portanto, a melhor opção no fim das contas é aquela que agrada o coração. E atualmente meu cabelo alisadíssimo tem feito isso.  

Veja também o meu Look do Dia com cabelo blackpower que nem é natural, mas que está lindo ♥ 
Esse post era um vídeo, mas tô com vergonha de postar, se a vergonha passar se eu conseguir editar direitinho eu coloco o vídeo aqui. Beleza?

Se você leu tudo até aqui, deixa um comentário pra eu saber. Sua opinião, crítica ou sua história com o seu cabelo. Vamos papear nos comentário.

10 de abril de 2016

4 Vantagens que as Mulheres não Querem

1- Não ter que pagar a conta:
Quando um homem paga a conta do jantar pra mulher com quem saiu é SIM um sinal de gentileza, na minha opinião. Até porque demonstra que ele se importa e lhe quis agradar. O problema alguns acham que SÓ ELES podem pagar e ainda se ofendem se uma mulher paga. Ou quando aceitam fazem de tudo pra que pareçam que foram eles pagaram. Não é ofensa é gentileza do mesmo jeito e  atos de gentileza deve ser feitas pelo dois do casal. Não vamos definir quem paga a conta simplesmente pelo gênero, temos outros critérios mais inteligente que esse pra decidir. Que tal pagar a conta quem:
  • Quem convidou. 
  • Está com mais dinheiro. 
  • Está com vontade. 
  • Quer fazer um agradinho pro seu amor.
Esses critérios de cima não são exclusivos dos homens, certo? Não há problema em um homem pagar a conta, o problema está em encarar isso como uma regra rígida.

2- Ouvir  """elogios""" o tempo todo na rua:
Bem, esse aqui não é exatamente uma vantagem, porque não tem nada de vantajoso em ouvir "gostosa" e aquelas sugadas de salivas nojentas na rua.  Mas por incrível que pareça têm homens que acham que isso é elogio.

"Ah, mas algumas mulheres que até gostam, Ana." 
O pior que isso é verdade eu conheço umas mulheres que gostam, mas acreditem, elas fazem parte da excessão e não da regra. E como o Chega de Fiu-Fiu do Think Olga bem nos ensina "não dá pra brincar de roleta russa até acertar", ainda mais quando essa brincadeira pode ofender, constranger, e enojar a maioria das mulheres.

Toda mulher gosta de ouvir elogios, SIM, mas só que de amigos, família, ou seja de conhecidos. Eu até de desconhecidos gosto de ser elogiada, só não dá é pra confundir "elogio" com "assédio". 
  • Ouvir um "Você tem bom gosto pra musica, adoro a banda da sua camisa" É legal
  • Ouvir um "Nossa que morena! Gostosa! Fiu Fiu" Não é legal


3- Ter mais tempo de período de pós maternidade muito maior do que o pós paternidade:
De fato (só) mulheres sofrem com com o parto, por isso é até justificável que a licença da mãe seja maior que a do pai. Mas um pai — lembrando que "pai" nesse caso não é quem faz, mas quem cuida — ter apenas 5 dias de licença é um absurdo. Um pai é tão importante quanto a mãe, e ainda mais nos primeiros dias quando o bebê precisa de muito cuidado. E são nesses dias as mulheres precisam ainda mais da presença de alguém pra ajuda-la a cuidar do baby, afinal essa é a função de ambos.

4- Capacidade de conseguir as coisas só pela aparência
Essa está mais pra lenda urbana do que pra vantagem, mas vamos lá
É quase impossível alguém (seja homem ou mulher) se destacar e — ter sucesso —  no trabalho/faculdade/vida por ter apenas uma boa aparência. Mas é mais comum atribuir essa vantagem às mulheres bonitas bem e sucedias. E o pior que os frequente de comentários como "Só conseguiu tal coisa por que é bonita", "Fulana deve ter dado em cima do chefe." são feito até mesmo por mulheres. Ser bonita, se sentir bonita, é muito importante pra autoestima, confiança, bem estar, e além disso, pra carreira também... Se preocupar com a maquiagem, moda, ou só com a simples aparência mesmo, não significa e nunca significou ser burra. Só mostra preocupação com a "embalagem", mas isso não implica que não haja preocupação com o "conteúdo" também. A aparência apesar de ser importante, um dia fica velha, caída... E o que fica mesmo é o nosso conteúdo, por isso ninguém quer conseguir as coisas por algo tão "perecível" assim.
Esse post é mais um do #4AC (quatro alguma coisa), leia também o 4 coisas bizarras que escuto quando digo que curso Jornalismo.
Comente se você não gosta de ter outras "vantagens" que eu não disse. Como o blog é pessoal, falei por mim, mas  esse espacinho do comentário é pra você dizer se concorda, discorda e dizer o que achou. Vamos continuar o papo nos comentários.

9 de fevereiro de 2016

Como fazer Amizade com a Nail Art da Princesa Caroço


A Princesa Caroço é uma das personagens mais engraçada e amada do Hora de Aventura. Ela parece uma "nuvem roxa" que tem voz de homem, mas é uma menininha, é metida e um pouco rude, mas a gente ama ela assim mesmo, ou justamente por isso.

Um dias desses eu fiz minhas unhas com o desenho dela. E quanta gente veio falar comigo pra comentar sobre elas. Fiz até amizade com um cara no ônibus quando vinha de Valença por Rio por causa dessa Nail Art. Imaginem dois loucos conversando sobre a Princesa Caroço e Hora de Aventura e rindo num ônibus: nós. Foi quase assim:

—  HEY ESSA É A PRINCESA CAROÇO NA SUA UNHA?
— SIM É ESSA DIVA MESMO!
— QUE LINDO, VAMOS SER AMIGOS!

Estou com a estranha impressão que essa unha é um talismã de coisas boas (e engraçadas),  eu precisava compartilhar essa história e esse passo-a-passo aqui. Por isso refiz a unha só que dessa vez registrando tudo. É fácil, se eu que tenho a mão tremula, não tenho coordenação motora e sou desastrada consegui, você consegue também.


 Vou ser sincera: não precisava nem de passo-a-passo, é muito fácil. Basta:
  1. Pintar a unha de lilás, 
  2. Desenhar uma estrela amarela no alto;
  3. E fazer uma carinha do tipo "eu sei que você quer despencar nos meus caroços" e ta-daa! 

minha reação vendo a unha pronta
As vezes eu faço esses desenhos em películas caseiras de caixa de leite/suco/etc. e depois colo na unha, mas essa é tão fácil que fiz direto. Deixem comentários dizendo o que acharam, se vão fazer, contem tudo. E se fizerem depois me conta que coisa boa princesa caroço trouxe pra sua vida. 
Copyright © Coisa de Ana
Design by Ana Maurice - Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook Google + YouTube